Quanto custa não fazer terapia?

Essa pergunta pode soar um pouco estranha, afinal, não fazer terapia é de graça.

E fazer pode ser bem caro dependendo do profissional escolhido. É verdade. Mas, quero chamar a sua atenção para tudo aquilo que você deixa de ganhar ao não fazer terapia.

Eu defendo que todo mundo precisa fazer terapia, não apenas uma vez, mas sempre que sentir que é preciso. Algumas pessoas acreditam que fazer terapia é sinal de fraqueza, elas estão enganadas. Fazer terapia é enfrentar seus demônios, aqueles traumas que talvez você nem saiba ou não lembre mais que tem. É perdoar pela falta de carinho da infância, pedir aquele abraço que você queria ganhar dos seus pais e que hoje você nega para o seu filho. É saber o porquê é difícil enfrentar as pessoas e as situações quando é preciso.

Fazer terapia é libertador. E com certeza alguma coisa prende você.

Eu sempre tive medo do conflito e me sentia inferior na maioria das situações. Tinha medo de me expressar e de passar vergonha. Com o tempo percebi que podia falar e me expor mais. Acabei indo de 8 para 80. O conflito vem na hora errada, e ainda hoje eu cometo alguns deslizes, comecei a me expressar, porém mais do que deveria, e aquela atenção que parecia ser boa, na verdade não era. Quando você aparece mais do que precisa as pessoas se sentem incomodadas. Mas, elas não te falam isso, pelo menos não na sua frente. Mesmo assim, você percebe que a atenção que recebe não é a melhor, mas você precisa de atenção. Então, continua com um comportamento tóxico para suprir a necessidade de ser notado.

Eu precisei de terapia, e ainda preciso. Toda criança sofre algum tipo de abuso, pode ser sexual, físico ou emocional, e todos eles deixam marcas que levamos para a vida toda.

Quando somos adultos temos a certeza de aquilo ficou no passado, mas a nossa história é sempre nossa, e não dá pra esquece-la e achar que tudo vai ficar bem. Eu sempre falo que a terapia deve ter um aprendizado, do contrário ela ainda não funcionou. E esquecer da nossa história não é aprender, lembrar dela e corrigir aquilo que fizeram de errado conosco é.

O perdão é uma das forças mais poderosas que existem. Perdoar não é apenas um ato de amor, é um ato de inteligência. A terapia pode nos ajudar a perdoar, pode nos dar força e condições de ver aquilo que nos feria com outros olhos. E melhor do que isso, a terapia nos ajuda a ver os nossos erros baseados nos erros que cometeram conosco em outra época.

Durante um processo terapêutico conseguimos encontrar padrões de comportamento que nos fazem perder: perder dinheiro, perder relacionamentos, perder oportunidades de ser mais feliz.

A melhor forma de entender a importância da terapia é através de uma estória, então pense em um pequeno elefante criado no circo, quando pequeno ele era amarrado pela perna a uma árvore grande, ele tentava sair e não conseguia. Desta forma, ele é adestrado, quando subia no picadeiro, o palhaço amarrava uma corda na perna do elefante e em um banquinho, o tamborete. Agora, ele já é um elefante adulto, e continua amarrado em um banquinho, o elefante pensa que está preso em uma árvore, e mesmo que fosse, poderia derrubá-la com facilidade. Mas, não é uma arvore, é apenas um banquinho.

Em resumo, fazer terapia é um ato de amor consigo mesmo. É necessário e libertador, após um processo terapêutico você percebe que o que te amarrava era apenas um banquinho, e aquilo que parecia uma enorme árvore, simplesmente não é. Nós somos educados para não fazer terapia, você sabe o porquê?

Bom, isso é assunto para outro artigo.